Você está aqui
Home > Utilidade Pública > Infertilidade de causa inexplicada atinge 20% dos casais inférteis e causa sérios impactos emocionais

Infertilidade de causa inexplicada atinge 20% dos casais inférteis e causa sérios impactos emocionais

 

 

O que fazer quando um casal não consegue ter filhos e todos os exames para diagnóstico da infertilidade estão normais? Se a infertilidade já é um problema delicado na vida dos casais, a ausência de um diagnóstico que explique a sua causa gera ainda mais angústia, ansiedade e frustração. Cerca de 20% dos casais inférteis não conseguem ter o diagnóstico preciso da causa da infertilidade. “Um dos desafios da reprodução assistida é a Infertilidade sem Causa Aparente (ISCA) ou infertilidade inexplicada”, afirma o médico Jean Pierre Barguil Brasileiro, especialista em Reprodução Humana e diretor do Instituto Verhum. Além do impacto emocional, a infertilidade é responsável por problemas sérios na vida de um casal.

 

De acordo com estudo realizado pela Universidade do Alabama – Birmingham, a infertilidade inexplicada pode ser melhor caracterizada como subfertilidade e alguns casais nessa condição vão conseguir a gravidez sem intervenção médica.

 

“Quando a mulher é muito jovem, o casal deve adotar hábitos saudáveis e esperar mais um pouco pela gravidez”, esclareceVinicius Medina Lopes, especialista em Reprodução Humana e diretor do Instituto Verhum. No entanto, o médico alerta que a depender da idade da mulher, após uma criteriosa investigação para diagnóstico da infertilidade, o casal deve realizar o tratamento o quanto antes, pois a condição reprodutiva feminina  tende a ficar mais comprometida com o tempo.

 

Quando o tratamento é necessário, a inseminação artificial e a Fertilização in Vitro (FIV) são os únicos procedimentos eficazes nos casos de infertilidade de causa inexplicada.

 

A mudança de hábitos também pode colaborar com a fertilidade do casal. “Ter uma alimentação saudável, manter-se no peso adequado, praticar atividade física regular, não fumar, evitar bebidas alcoólicas em excesso e dormir bem são medidas que aumentam a capacidade reprodutiva”,  explica Vinicius Medina Lopes. “Para aumentar as chances de uma gravidez natural, é importante que o casal controle o estresse e a ansiedade, saiba o período fértil da mulher e tenha uma vida sexual saudável com uma frequência de três relações por semana,” acrescenta Jean Pierre Barguil Brasileiro.

 

A infertilidade conjugal é caracterizada pela  ausência de gravidez em um casal com vida sexual ativa e que não usa medidas anticonceptivas por um período de um ou mais anos.

 

Do total, cerca de 30% dos casos de infertilidade de um casal são atribuídos à mulher, 30 % aos homens e em 20% dos casos o problema está presente em ambos os parceiros. Nos outros 20% restantes, reside a chamada infertilidade sem causa aparente, que requer uma investigação maior do casal infértil por parte do especialista.

 

É importante saber que uma mulher com menos de 30 anos pode esperar até dois anos para que aconteça a gravidez se na avaliação pré-nupcial não foi detectado nenhum problema para engravidar. Caso a mulher tenha mais de 30 anos não deve aguardar mais que um ano para iniciar uma investigação com o especialista. Se atingiu 35 anos, o prazo de espera não deve ultrapassar seis meses. Após os 40 anos se a mulher deseja engravidar deve, de imediato, iniciar a investigação da sua capacidade fértil.

 

Na mulher, a endometriose incipiente (que ainda não foi diagnosticada, mas já começa a causar distúrbios na fertilidade), e, no homem, a fragmentação do DNA do espermatozoide (o homem deve ter um percentual menor que 20% de espermatozoides com DNA fragmentado. Uma quantidade maior implica em  reduzidas chances de gravidez.) são alguns dos principais fatores responsáveis pela infertilidade sem causa aparente.

 

Sobre o Instituto Verhum

 

Referência nacional na área de Reprodução Assistida, o Instituto é dirigido pelos médicos Jean Pierre Barguil Brasileiro e Vinicius Medina Lopes. Para garantir atendimento integral aos casais inférteis, o serviço conta com uma equipe médica altamente qualificada nas especialidades de reprodução assistida, andrologia, ginecologia geral e obstetrícia, genética, ginecologia oncológica,  psicologia, ultrassonografia e endoscopia ginecológica. Desde sua fundação, há 11 anos, o Instituto já tem registrado centenas de bebês nascidos através de procedimentos de reprodução assistida, como a inseminação e a fertilização in vitro.

 

Com sede localizada no Lago Sul, em Brasília, o Instituto Verhum  tem unidades de atendimento também na Asa Norte e Asa Sul e aposta no atendimento humanizado através de um ambiente acolhedor e uma equipe multidisciplinar atenta a todos os detalhes, para transmitir confiança, segurança e discrição. O serviço investe no que existe de mais atual e seguro nos tratamentos de reprodução humana, com equipamentos de última geração, aliando os conceitos de modernidade e inovação.

 

 

Deixe uma resposta

Top