Você está aqui
Home > Brasília > Almoço, revelações e o dia seguinte…

Almoço, revelações e o dia seguinte…

 

A foto acima faz uma revelação surpreendente! Malandramente o deputado federal Izalci Lucas (PSDB) convidou outros presidentes de partidos para um almoço ‘secreto’, mas deixou que sua equipe vazasse para a imprensa o encontro. Em seguida, após o almoço e já diante de seus seguidores tucanos, alardeou em alto e bom som que sua caminhada rumo ao Buriti dera um impulso muito grande, e que já ‘contava’ com 14 partidos…

Mas a alegria durou pouco, porque ontem mesmo a Justiça do Distrito Federal tornou sem efeito as decisões tomadas na reunião do PSDB-DF que manteve o deputado federal Izalci Lucas na presidência do partido por mais 120 dias. O juiz Renato Castro Teixeira Martins, da 19ª Vara Cível, ainda determinou a convocação de nova consulta para a escolha dos integrantes da executiva tucana.

Na foto tirada durante o almoço na mansão de Izalci no Lago Sul, eis que aparece Gilvando Galdino como presidente do PHS/DF.  Ex-administrador regional de Taguatinga, nos últimos anos, após ter se tornado sogro de um vereador enrolado com a justiça, fixou sua base em Águas Lindas de Goiás ao assumir o comando de uma rede de igrejas ligadas à Assembleia de Deus de Madureira (leia-se Bispo Manoel Ferreira).

Gilvando Galdino, alheio ao que de fato ocorre no DF, resolveu se unir ao presidente nacional do PHS, Eduardo Machado, alvo de denúncias por parte da própria executiva nacional e investigado pela Polícia Federal. Machado é acusado por funcionários da legenda de não pagar salários e de fechar a residência onde funciona a sede do partido. O chefe do PHS também teria comprado, com dinheiro público, três veículos para uso particular. Os carros foram adquiridos em empresas da família dele. Além disso, Eduardo Machado também empregou, durante um ano, uma prima, em fundação ligada à sigla.

Em setembro, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, determinou que a Polícia Federal (PF), a Procuradoria-Geral Eleitoral e o Supremo Tribunal Federal (STF) investiguem o presidente do PHS, Eduardo Machado, sobre “supostos desvios de verba do Fundo Partidário”. Eduardo Machado está presidente do PHS seguro por uma liminar que lhe foi concedida no TJDF pelo desembargador Josaphá Francisco dos Santos (Processo 0709372-67.2017.8.07.0000).

Momentaneamente mandatário do partido, Machado ainda detém as senhas do partido no sistema do TSE e portanto, faz as alterações que desejar nos estados. Ele aproveitou e fez um acordo com o Bispo Manoel Ferreira (presidente da Assembleia de Deus de Madureira e chefe quase oculto do PSC no DF) e deu a presidência do PHS para que Gilvando Galdino assumisse a sigla no DF. E ontem ele apareceu como presidente do PHS/DF, mas a alegria deve durar pouco.

As denúncias contra Eduardo Machado são consideradas gravíssimas, inclusive pelo presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, que determinou que “quanto aos supostos desvios de recursos do Fundo Partidário para fins diversos do previsto em lei, conforme têm noticiado os veículos de comunicação, encaminhe-se, com a máxima urgência, cópia integral dos protocolos” à PF, ao MPE e ao ministro Luiz Fux, relator da Prestação de Contas do PHS em 2016.

Inocente, o pastor Gilvando caiu na conversa fiada de Eduardo Machado, que tem usado a presidência do  PHS para fins próprios. Não à toa, 31 membros da Executiva Nacional aprovaram sua expulsão da presidência do partido. O caso agora está no TSE, na Polícia Federal e na Justiça.

O pior nesta história, é saber que ainda tem gente que acredita em Eduardo Machado. Lamentável e revoltante! Segundo informações, o  servidor público Cristian Viana voltará a presidir o PHS no DF e o paulistano Laércio Benko será o novo presidente do PHS. Ele é advogado especializado em direito tributário.

E voltando ao almoço promovido ontem por Izalci Lucas para se beneficiar politicamente, em nada adiantou, porque o desgaste já está feito. E nenhum dos presidentes de partidos presentes declarou oficialmente apoio à candidatura de Izalci. Agora então…

 

Fonte: Donny Silva

2 thoughts on “Almoço, revelações e o dia seguinte…

  1. Na verdade desse Grupo que se apresenta na corrida ao Buriti, somente dois nomes tem crédito garantido no DF, e são eles FREJAT e ALBERTO FRAGA, os demais são meros coadjuvantes.
    Digo mais, tivesse eu que escolher um deles, nada contra a vasta experiência política do amigo FREJHAT, ficaria com o FRAGA, pelo que vem fazendo em prol da moralização polícia.

  2. Não acredito que Izalci tenha mesmo a pretensão de ocupar a cadeira nº 1 do Buriti, sabe ele de seu potencial, e com certeza está apenas tentando uma promoção para continuar onde está. O Buriti vai ser comandado mesmo é por Alberto Fraga, Homem de pulso e coragem para mudar esta podridão que tomou conta daquela Casa.

Deixe uma resposta

Top